Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

domingo, 15 de setembro de 2013

Idiossincrasia do mundo

Vida.
Passos seguidos de passos.
Copos seguidos
de angústias inacabadas.
Apenas o barulho dos cliques
nesta madrugada ignóbil.

Todas as palavras que eu escrever
não traduzirão meu sentimento
irrisório aos ouvidos do mundo.

Por isso, calo-me.
Quando os homens pedem perdão:
calo-me. Quando gritam: calo-me.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.