Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

porra, havaí

a morte está esgarrada no meio da rua,
escondida na coceira da minha barba,
no corte ainda não visto do meu cabelo
do futuro.

tuas fotos na tela touch
como se você estivesse
sob o poder dos meus dedos

como se nelson mandela ainda tivesse voz
nesse mundo desgastado, com voz de trabalhador,
burilando o amanhã como se este fosse válido.

a esperança está na pélvis depilada,
nos preços do doritos e da coca,
no plug p10 que falha.
o som da vida é distorcido.]


bzzzzzzz

2 comentários:

  1. Quem além da morte daria a você a chance de escrever coisas tão bonitas?
    Tudo isso é um pequeno epitáfio que te acompanha em vida, João

    ResponderExcluir
  2. teu escrever é totalmente diferente de qualquer outra coisa que eu já tenha lido...
    já passei por aqui algumas vezes, mas sempre com sensação de primeira.

    ResponderExcluir

Ninguém é autossuficiente de pensamento.