Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Ser ou não ser?



Serei, assim que puder, agora não posso. Serei, assim que quiser , não quero ser agora.
Só quero ser eu, e ninguém mais, e ninguém menos. Só eu. Branco , feio, bonito, alegre, audacioso, curto e grosso. Mas somente eu. Sem manipulação, de nenhum dos lados, de nenhuma das frentes, sem manipulação. Divagando num canteiro estreito entre a paz e a guerra, o amor e o ódio, não sei em que lado pisar.

Verdades contraditórias, mentiras convencedoras. Fatos conflitantes em uma mente em formação. Sentimentos e segredos guardados num coração vazio. A velha conhecida, Sra. Angústia, sempre passa pra visitar, toma um chá, e vai embora,assim como o resto da vizinhança. O Sr. Amor só acena de longe, nem passa pra beber um café com leite.Dona Tristeza é companheira vaga, de alguns drinks, companhia que não queria, mas se não for ela não vai ser ninguém. Só me resta minha boa e velha colega, a Srt. Esperança, a mais velha. Por dias melhores

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.