Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Kamila (ou Sonho de Neblina)

                    "Sonho
                      Nos dias de chuva somente sonho
                      dormindo no frio da neblina
                      sonho, somente sonho"



Foi num fim de tarde à beira mar
que teve início este amor
nas cobertas do meu lar
nos sonhos de doce sabor

Nos tons quentes do pôr-do-sol
o teu lábio, de súbito, tocou ao meu
e eu, sonhando embaixo do lençol
viajei pra longe, neste apogeu

Um único toque na maciez da tua boca
pareceu-me infinito, repetindo-se no imaginário
imaginei-me além , despindo suas roupas
e guardei as cenas, como se guarda um relicário

Teu sorriso era mais que o sol, eras mais
eras leveza de um sonho bom
As marcas no lençol, vermelhas marginais
eram marcas do teu beijo, teu batom

E os cacho encaracolados, morenos
caindo por todo o busto, à sorrir
No vento tão sereno, os lábios pequenos
que eu tanto sonho antes de dormir

Um comentário:

  1. Ficou realmente muito bom o poema, bem fofinho e gostoso de ler =)
    Gostei da parte do desfaz, refaz, uahuahua...
    E de acordar juntinho, mesmo depois de ter ido dormir de costas um para o outro, haha
    bem legal ;)

    ResponderExcluir

Ninguém é autossuficiente de pensamento.