Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Mazzo Di Fiori

Um belo bouquet de rosas
pra sarar o que chamam de dor
pra salvar nossas histórias
os beijos do nosso amor

De tantos perdões é que o amor se faz
se desfaz, e novamente, se refaz
Com abraços amorosos na madrugada
nas lembranças das noites já passadas

Num tango de tristezas
o amor vai renascendo
e no fim a gente se beija
e assim se passa o tempo

Dormimos brigados, de costas
amanhecemos emaranhados
teu sorriso fica à mostra
e eu mostro o meu amarelado

São destas histórias engraçadas
que se fazem os poemas
destas noites mal sonhadas
tão cheias de problemas
de onde se acorda com sorriso no rosto
de onde do dia nasce o oposto

As histórias
  de amor e de prazer
começam na amargura
e terminam na ternura
das rosas murchas de um bouquet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.