Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

talheres

Apenas uma sequência suja de adjetivos
que tua boca insiste em cuspir em mim.
de tanto que sou bom na tua língua,
porque não dizes mais pra mim
tudo o que costumava dizer?
os navios não saem sozinhos dos portos.
de longe, teu olhar me diz:
me leve daqui, me deixando.

talheres de prata dispostos na mesa.
como se a comida fosse matar a fome de todos os homens

Um comentário:

  1. se pudesse ouvir o meu coração, saberia que te digo mais do que já disse. sua poesia te leva além daqui.

    ResponderExcluir

Ninguém é autossuficiente de pensamento.