Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Pequena biografia de um poeta em formação

Virei poeta da noite pro dia
de repente, da minha mente
Saiam versos de maestria.

A dor calada e guardada
me serviu como inspiração
De dia ou de madrugada
lápis e papel na mão

Sempre ao som de uma melodia
escrevia meu sentimento
palavras viravam poesia
que expressavam o que eu sentia
naquele exato momento

Com versos simples e cheios de rima
estou fazendo minha parte
estou trazendo a minha arte
para homem, mulher e menina

Um comentário:

  1. gostei, cara.

    eu não tenho um poema assim de quando eu era mais novo, porque eu só escrevia para meninas, quando estava apaixonado, e claro que o platonismo me fez nunca ter alguma delas.

    continue assim. (e eu quero comentários também huahuauha)

    ResponderExcluir

Ninguém é autossuficiente de pensamento.