Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Vivo.


Mundo vagabundo
Sem vida, sem cor
Um buraco sem fundo
onde enterram toda dor

Um saco de medos
Um armazém de pavor
Sem cheiro nem gosto
Sem ódio , sem amor.

Vida bandida,
ordinária e sacana
Discórdia vendida
a preço de banana

Sem ação, sem reação
Totalmente desgovernada
Sem freio, sem direção.
prefiro a solidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.