Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

sábado, 16 de julho de 2011

(entre)ego

O mundo vai voando
cada vez mais alto
eu com os pés no chão
cada vez mais incauto

Sentindo a areia
sentindo cada grão
numa terra que não se semeia
Sinto saudades da solidão
Aprendi a viver com meu ego
e sem ter coração
ao amor me nego

O mundo vai girando
cada vez mais alto
eu com os pés no chão
cada vez mais incauto

A maior das virtudes
ainda é a solidão
estava errado quem sonhou
que uma andorinha só
não é capaz de fazer um verão

E o mundo vai sorrindo
cada vez mais alto
Eu sem minha boca
cada vez mais incauto

Perdendo as esperanças
me entrego ao abandono
uma andorinha
sozinha
é capaz de fazer seu outono

O mundo vai ficando
cada vez mais terno
deixando as andorinhas
solitárias
fazerem seus invernos

O mundo vai se enchendo
cada vez com mais amor
Cada andorinha no seu galho
solitária
contemplando o nascimento
cabimento
das pétalas de uma flor

3 comentários:

  1. Ótima poesia (com a licença de assim definir) e bom uso das palavras =)

    Aê, to te seguindo, se puder segue de volta e comenta ^^

    www.luliskd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. adorei seu blog
    estou te seguindo.

    o meu é esse:
    http://byjoseane.blogspot.com/
    está em construção...
    me segue se gostar
    bjjs

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito dos textos cara, escreve bem!!!
    http://refugiiodigital.blogspot.com/
    se puder dar uma olhadinha nos meus eu agradeço abraço estou seguindo

    ResponderExcluir

Ninguém é autossuficiente de pensamento.