Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

explorador

Nasci em terras malcriadas
roubando doce de criança
Assisti pessoas desesperadas
chorando ao túmulo de pandora.

tudo me parece estar bem
talvez apenas seja um pesadelo
rolar os dados já não vale mais
e minha sorte quem dará?

O sol se esconde para brilhar n'outro lugar
e as mãos que me seguram são apenas as minhas
Se para o José o mundo é cheio de luz
há um João perdido em outras ruas

Aonde estaria a loja de bússolas
nesse mercado de ilusões?
Jogue a moeda para os céus
e veja o oráculo abrir.
Cara ou coroa,
quem será você?

Apenas um cidadão comum
pisando em terras quentes e amaldiçoadas
Um cara desses qualquer
que pede vida em qualquer esquina

Talvez um velho sobrevivente
jogando cartas velhas e duplicadas
um velho desses qualquer
que conversa com a morte em qualquer sacada

Role os dados mais uma vez
a vida é cheia de números
e incertezas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.