Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

susto

bu
E toda a  atemporalidade
da agonia suburbana
acaba no gosto de paz
de cada um.

o rivotril, o beijo da menina,
jujubas norueguesas.
as frutas secas do panettone.

cada homem com seu gozo.
cada mulher com seu gemido.
cada criança com seu brinquedo.

nas avenidas mais movimentadas
desta cidade derrotada, tenho
a sensação de não existir.

se tu morasse ao meu lado
eu não teria amores. teu riso torto
infantil, fofo e engraçado,
te faz mais linda que o mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.