Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou um mensageiro. E por muitas vezes sou também a mensagem.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Ante Cristo

Fui retirado de campo.
Me mandaram pros escritórios.
Disseram que não tinham munição
suficiente para suprir meus gastos.
Mas eu não podia atirar menos.
Muitos inimigos invisíveis.

Mato os amores que sofrem.

Erraram o número nos registros.
Erraram na hora de escrever meu nome.
Errei os tiros nos meus inimigos
invisíveis.

E de tanto acreditar nos invisíveis,
me tornei um.
De tantas orações,
me tornei um verbo
que ordenava os substantivos.

Mas num mundo sem idiomas
eu morro. Eu morro no mundo.
No mundo das ideias. No mundo
das fotografias. No mundo de hoje.
Morri ontem.

Mas erraram quando me disseram.
E já me disseram muitas coisas.

quando dizem que eu morri,
estão me
con
jul
gando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é autossuficiente de pensamento.